segunda-feira, 9 de março de 2009

A tristeza de Cavaco …

Três anos (de)corridos na Presidência da República, Cavaco Silva está, agora e pelos vistos, “preocupado e até um pouco triste com a situação que o país atravessa”.
Eu, desta feita, até acredito na sinceridade de Cavaco.
Mas, soube-se mais durante este périplo de Cavaco Silva :
finalmente, vamos ter a oportunidade de ler um “pensamento” de Cavaco Silva.
A minha expectativa está em saber se os tais “escritos” de Cavaco, e para não variar, não serão mais do mesmo; ou seja :
- um "pensamento" com o obvio como obviamente ...

1 comentário:

AVCarvalho disse...

Mostrar-se preocupado é a primeira função do Presidente, de qualquer Presidente, diga-se.
Quanto à premonição presidencial já não é nada de novo. Não foi ele que falou em comprar 'gato por lebre' em vésperas da crise do 'crash' de 87?
Só não se percebe para que é que lhe serve tal poder de adivinhação, o que é que faz com ele, apesar de nas duas vezes deter o topo do poder político - em 87 era o 1º Ministro, agora é o máximo magistrado da nação (nem sei bem se esta expressão ainda se usa!).
Aliás, esse poder é partilhado por muito boa gente (o Stiglitz fartou-se de avisar...) e tal como a situação evoluía, só não via quem não estava interessado em ver. E ele, sabe-se então agora, era um deles: sabia o que ia a acontecer, nada fez e só agora fala...
Mas a questão não está em ver os sinais da crise, mas saber como enfrentá-la: se com as receitas tradicionais, se através de alternativas (que nem precisam de ser muito ousadas). E aí sua excelência, adivinha-se, não se afastará um milímetro das primeiras (foi assim que lhe ensinaram nas escolas por onde passou)... ficando à espera da nova crise (e assim sucessivamente).