quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O "mete-nojo" ...

Eu, cada vez, estou a ficar mais convencido que não devo regular lá muito bem da “mona” e tive, porque vivênciada, e mais uma vez, a prova provada disso mesmo; esta madrugada …
Porquê ?
Então, não é que me deixei “levar”, direi mesmo : embalar, com a (re)transmissão em diferido, via Canal Parlamento, da audição na Assembleia da República de Manuel Dias Loureiro (MDL), no âmbito do processo do Banco Português de Negócios (BPN).
Resultado : fui-me deitar altas horas desta madrugada …
E depois de tanto esforço da minha parte, fiquei com a nítida sensação que das duas uma :
- ou, MDL é um autêntico visionário, um verdadeiro estratega que estranhava (?), como disse, “o modelo de gestão muito one-to-one”
- ou, então, MDL é um autêntico e prestimoso inútil pois, e então, para que precisaria o Grupo BPN de um ex-ministro de Cavaco Silva na Administração ...
Há, ainda, uma terceira possibilidade :
- MDL ser um verdadeiro a-r-t-i-s-t-a; e dos grandes !!!
Só espero, mesmo, com os próximos futuros desenvolvimentos deste processo que, um dia, quem sabe (?), se MDL não se “molha” …
Eu, então e só assim, veria como (re)compensada esta (minha) estúpida noitada !!!

3 comentários:

José M. Sousa disse...

Mete mesmo! E o Freitas do Amaral sobre o Freeport! Esse também! Estes Prof. de Direito acham que são donos da Lei!

AVCarvalho disse...

Eu não perdi uma noitada a ouvir a história da vida do MDL, mas tive oportunidade de o escutar durante alguns minutos, o suficiente para admirar, perante a profusão de pormenores e nomes apontados, a prodigiosa memória deste gajo!
Quanto ao mais, não alimento grandes expectativas sobre o desfecho deste processo, nem sequer no que respeita ao do Oliveira e Costa.
Não obstante pensar que o principal não está nos nomes (que até podem ajudar a desviar as atenções do essencial), considero importante o desenvolvimento destes processos, sobretudo porque ajudam a perceber toda a trama de relações (incluindo exteriores) que sustentava esta canalha, a forma como o 'circo' se exibia (e os próprios bastidores do circo).
Mas vamos aguardar! Hoje foram conhecidos mais dois casos tipo Madoff (de menores dimensões) nos EUA e todos os dias há factos novos.
Ainda agora a procissão vai no adro...

José M. Sousa disse...

Mas o António Marta entalou bem o MDL, mesmo visivelmente debilitado está disposto a uma acareação com o dito.