domingo, 12 de abril de 2009

Milk ...

Isto de continuar, ainda e agora, “amparado” a canadianas, tem muito que se (lhe) diga; pois, e que mais não fora, desde 30 de Janeiro que mui esporadicamente tenho ido ao cinema.
Hoje, porém e finalmente, tive oportunidade de ver “MILK”, um grande filme de Gus Van Sant, com uma soberba interpretação de Sean Penn.
Trata-se da história de vida de Harvey Milk, nascido em 1930, em Nova Iorque, provavelmente o mais conhecido político e activista gay da história norte-americana; uma história de vida muito conturbada em que, naquele tempo, nem tanto recuados, ser gay era um comportamento considerado muito mais que ilícito.
No filme, pode conhecer-se a verdadeira história de Harvey Milk, das constantes ameaças de morte que foi vítima, acabando, mesmo, por ser assassinado em 1978 por um polícia fanático.
Em suma, Milk, um extraordinário filme; dos melhores que tenho visto nestes tempos que correm…

3 comentários:

AVCarvalho disse...

Mesmo sem necessitar do apoio (ou do estorvo?) de canadianas, confesso o meu desleixo em ver alguns bons filmes ultimamente em exibição. É o caso deste, tanto pelo tema como pela interpretação (de um actor que, para além desta sua função, me merece o maior respeito pelo desassombro das posições sociais e políticas assumidas), mas mais ainda espero não perder os dois filmes sobre o Che, do Soderberg. Sobretudo pela polémica que provocaram na generalidade da crítica ultra-liberal, onde se nota um desconforto tão assanhado que não perdem uma oportunidade para fazerem campanha contra a mensagem, dizem eles, do filme (no estrebuchar a que se entregam, esquecem até o filme propriamente dito!).
E se eles são contra ...

José M. Sousa disse...

Gostei também muito do "Gran Torino" de Clint Eastwood.

Ricardo disse...

Sim, uma óptima interpretação, sem dúvida, a de Sean Penn em Milk, mas o filme.... vê-se... digo eu. Já o Gran Torino é outra coisa...