domingo, 21 de fevereiro de 2010

O caçador caçado – ou a culpa é do mensageiro?

A equipa de jogadores, técnicos, médicos, roupeiros e não sei quem mais do FCPorto – só lá faltou mesmo o mandante... – pela boca do seu 3º guarda-redes, protagonizaram, ontem, sábado, 20 de Fevereiro de 2010, uma dramática manifestação de (aparente) unidade, lançando um já habitual (vindo de quem vem) ‘grito de guerra’, dirigido contra ‘incertos’. Incertos, entenda-se, apenas no discurso pronunciado, porque todos conhecem, sem que tivessem sido nomeados, os destinatários implícitos de tão furibunda raiva: directamente, a justiça desportiva (especialmente o presidente do Comissão Disciplinar da Liga, o juiz Ricardo Costa); acima de tudo e de todos, o ódio de estimação do arqui-rival SLBenfica, tido como o beneficiário, senão mesmo o instigador – mancomunado (!) com o referido Juiz – desta assim considerada bem urdida tramóia para prejudicar o Dragão!

O caso segue-se ao conhecimento, esta semana, dos castigos disciplinares impostos aos jogadores Hulk e Sapunaru, na sequência dos acontecimentos (leia-se, cenas de murros e pancadaria) ocorridos no já célebre Túnel da Luz (célebre por ser, talvez para fazer jus ao nome, o mais iluminado e... visível!) e protagonizados, entre outros, por aqueles dois jogadores. A tese baseia-se na teoria da provocação, que assim serve para ilibar, quiçá transformar em inocentes vítimas, os autores dos desacatos e da violência (provavelmente até o jogador Fernando, intérprete de furiosa sapatada na ‘provocatória’ manga de acesso ao relvado, poderá assim ser considerado) e que, conforme as imagens documentam (mas, pelos vistos, não podem servir para incriminar, vá-se lá saber porquê...), não se reduzem aos únicos dois agora castigados.

Primeira conclusão, pois – a questão chave: já então (à data dos factos) funcionava a união do grupo, como gostam de sublinhar, pois poucos (quem, afinal?) escaparam a ‘molhar a sopa’ na destemperada cena trauliteira que as imagens documentam (até a sua veracidade tentaram pôr em causa, ‘que tinham sido manipuladas, a sequência não se percebia, blá-blá-blá...’). Porque o que mais (lhes) importa é mesmo a defesa do castelo ameaçado, a união do grupo contra o resto do mundo, a utilização de todos os meios sejam eles quais forem, porque os fins justificam tudo.

Segunda conclusão – a questão séria: independentemente da prova dos factos constante do acórdão que justifica as penas, da indisciplina e violência perpetrada por energúmenos com as costas quentes (as imagens, para além de todas as interpretações, não mentem), a ‘habilidade’ está, em primeiro lugar, em desvalorizar os actos praticados, depois, em saber cavalgar a onda de descrédito da justiça, civil e desportiva, afrontar as suas instituições, na sequência do que, aliás, se vai vendo em outros campos onde a bola não entra em jogo. Sobre os actos praticados e a sua condenação, ao menos como acção pedagógica para os jovens a que gostam de se apresentar como exemplos (!!!), nem uma palavra, branqueamento absoluto.

Terceira conclusão - a questão caricata: todo este processo que agora conheceu este desfecho resulta da aplicação de uma norma disciplinar objecto de alteração recente, aprovada pela Assembleia Geral da Liga – com o voto favorável do FCP e a abstenção do SLB. Das motivações que conduziram a tal alteração e à disparidade dos dois votos pouco ou nada se sabe. Mas não custa a crer, pelo passado de guerrilha instituído (estou convencido, já o referi antes, com claro prejuízo político no caso da ‘regionalização’) que o intuito do concordante fosse ‘armadilhar’ o terreno ao rival. O resultado, contudo, foi exactamente o contrário: o caçador acabou por cair na sua própria armadilha.

Seja como for e exactamente por haverem concordado com tal alteração, afinal de que se queixam eles, agora?
A menos que a história, aqui, seja outra, aquela do mensageiro... É isso, concordam com a mensagem, o mensageiro é que a não sabe transmitir. Mate-se, pois, o mensageiro!
Em qualquer caso, um espectáculo deprimente e pouco abonatório dos seus intérpretes.

2 comentários:

jose disse...

PARECE QUE OS SENHORES DA COMISSÃO DISCIPLINAR SÃO BENFIQUISTAS,PELO QUE SEI HÁ LÁ SPORTINGUISTAS E BOAVISTEIROS SENÃO ME FALHA A MEMÓRIA,O ÓDIO E TÃO CEGO QUE ELES NÃO CONSEGUEM ULTRAPASSA-LO´SÃO SEMPRE OSMESMOS MAFIOSOS INFELIZMENTE UM ABRAÇO SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS

carlos disse...

E LAMENTAVEL QUE O FCP VENHA COM ESTAS LAMURIAS TODAS, MAS AFINAL A VERDADE VEM SEMPRE AO CIMO, E, ELES E QUE PROVOCAM E DEPOIS AGUENTEM SE COM O QUE LHES VIER PELA FRENTE. FORCA SLB TODO O MUNDO FALA EM TI.. O QUE INTERESSA E A PUBLICIDADE

UM GRANDE ADEPTO DO SLB
NO CANADA