quarta-feira, 20 de outubro de 2010

E, porque não ?..


Então, esta proposta muito concreta do Bloco de Esquerda deve(rá) ser equacionada no plano da irresponsabilidade ?
Ou, pelo contrário, deveria ser levada a sério ?

1 comentário:

AVCarvalho disse...

O drama é que não se vislumbram ainda as clássicas condições (objectivas? subjectivas?) que permitam encarar, como credíveis, propostas alternativas ao discurso dominante – mesmo as que são feitas, como estas, dentro do modelo de desenvolvimento vigente!
É por isso que eu estou convencido que ‘isto’ já só lá vai perante uma situação de verdadeira catástrofe ou face à violência social (Já em gestação na França? A teoria do caos? A revolução em marcha?...).
Lá que a situação ameaça tornar-se insustentável, em inúmeros domínios, e não se vê saída possível...